Our main brands

Bostik Worldwide

Bostik around the world

top

Baixe uma versão em PDF para impressão aqui.

 

Add-on: a quantidade de adesivo em uma determinada aplicação que é medida em gramas por metro quadrado (gmq). Uma quantidade otimizada de add-on pode ajudar a ligar componentes de higiene descartáveis sem comprometer a maciez.

Backsheet: este componente nãotecido é posicionado na parte externa de uma fralda descartável e deve ser projetado para proporcionar uma sensação de maciez suave.

Fibras bicomponentes: podem ser compostas por um polímero de núcleo para desempenho de resistência e um polímero de revestimento para maciez.

Métodos de ligação: uma variedade de métodos, como adesivos, ultrassônicos e termoligação, são usados na produção de artigos de higiene descartáveis. Cada método de ligação afeta a maciez do produto de forma diferente.

Volumoso: componentes nãotecidos que têm grande volume em proporção ao peso fazem com que produtos de higiene descartáveis pareçam espessos, esponjosos e macios.

Revestidores: máquinas dedicadas ao revestimento e à laminação de componentes de higiene descartáveis com adesivo. A Bostik oferece vários recursos de revestimento que nos permitem testar o desempenho da ligação adesiva em novos substratos, como aqueles que são considerados para aumentar a maciez.

Coeficiente de atrito (CDA): a força mínima exigida (ou o nível de dificuldade) para deslizar um material através da superfície de outro material. Em algumas regiões, o uso de tratamentos de superfície e agentes deslizantes como loções ou aloe vera para melhorar o coeficiente de atrito ajuda a cuidar da saúde da pele e a aumentar a percepção da maciez do produto.

Compressibilidade: a capacidade de um produto de higiene descartável de ser reduzido em tamanho ou volume por pressão afeta a percepção da maciez.

Refrescante: Matérias-primas, tratamentos de superfície e agentes deslizantes, como loções ou aloe vera, podem criar uma sensação refrescante ao toque e fornecer uma sensação de alívio. Em algumas regiões, essa sensação refrescante e relaxante também é percebida como sinônimo de maciez.

Felpudo: nãotecidos que se assemelham a uma forma de algodão por aparência ou composição (ou seja, bolas de algodão ou tufos de algodão) são percebidos como macios em algumas regiões.

Cristais: cristais, na ciência de polímeros, referem-se às regiões onde as cadeias de polímeros formam estruturas ordenadas. A cristalização ocorre após o resfriamento do material fundido, como quando uma película é formada. Um processo de resfriamento mais lento tende a resultar em seções cristalinas maiores.

Redução do diâmetro: fibras de nãotecido que têm um diâmetro menor transmitem a sensação de maior maciez.

Drapeabilidade: a capacidade de um tecido de torcer e dobrar sob seu próprio peso é importante para criar produtos de higiene descartáveis que tenham um apelo estético macio.

Seco: a sensação árida que os produtos de higiene descartáveis têm quando carecem de tratamentos de superfície e de agentes deslizantes, como loções ou aloe vera, pode criar uma percepção de serem ásperos e não macios.

Elasticidade: até que ponto um produto de higiene descartável pode recuperar seu tamanho e seu formato originais após ser deformado ou esticado, especialmente sem rachaduras ou quebras, impacta as percepções de maciez.

Revestimento por extrusão: o polietileno derretido (PE), que é um polímero sintético comumente usado na fabricação de produtos de higiene descartáveis, é aplicado diretamente no nãotecido e pressionado entre dois rolos. Isso faz com que o PE penetre profundamente nas fibras. Embora o resultado seja um laminado econômico com boa resistência, ele é relativamente duro e limita a maciez.

Filme: dois tipos de filmes normalmente são usados para criar backsheets semelhantes a tecido em fraldas descartáveis:

  1. Filmes soprados: a produção envolve uma etapa em que o filme de polímero é soprado em uma bolha gigante. Isso requer uma alta resistência à fusão, alta viscosidade na fusão e um polietileno com índice de baixo fluxo de fusão com alto peso molecular. O resfriamento é lento, resultando em cristais grandes. Como consequência, o filme acabado é mais duro, rígido e ruidoso, o que reduz a sensação e a percepção de maciez.
  2. Filmes fundidos: a produção requer fusão de viscosidade média a baixa e envolve resfriamento rápido em um rolo frio, fornecendo uma estrutura de filme com cristais menores. O tipo de filme tem maior transparência e é mais macio e mais silencioso.

Felpado: a aparência leve e arejada de produtos de higiene descartáveis que dão uma percepção da maciez.

Handle-o-meter: uma máquina que mede a “alça” (isto é, a combinação de atrito e de flexibilidade da superfície) de nãotecidos usados na higiene descartável. Quanto maior a flexibilidade com atrito reduzido, mais macios parecem os nãotecidos.

Fusão a quente: este adesivo não volátil de secagem rápida é aplicado quente no estado fundido. Não compromete a sensação de maciez, a dobra ou a aparência dos materiais após a ligação. Os polímeros de adesivo fundidos a quente tradicionalmente usados nos produtos de higiene descartáveis incluem copolímeros de etileno/acetato de vinila (EVA), polialfaolefinas amorfas (APAO), adesivos à base de copolímero em bloco estirênico (SBC) e poliolefina.

Laminação: o processo de um substrato sendo revestido com fusão a quente e combinado com outro substrato entre rolos propulsores. O resultado é o aumento da maciez e a redução do ruído com boa resistência e resistência mecânica em comparação com um produto que usa termoligação.

Esponjosidade: a relação entre o ar e a estrutura da fibra em um nãotecido. Produtos de higiene descartáveis feitos com tecidos de esponjosidade elevada tendem a ser espessos e felpados, e ter uma aparência de maciez.

Rolos propulsores: rolos mecânicos são usados para pressionar duas ou mais folhas para formar um produto laminado.

Ruidoso: produtos de higiene descartáveis que são notavelmente ouvidos quando removidos da embalagem e durante o uso podem ser percebidos por não ser macios porque os sons indesejáveis que eles fazem são, com frequência, associados a materiais duros e rígidos.

Nãotecido: um material semelhante ao têxtil feito de fibras curtas e/ou de fibras contínuas longas ligadas por métodos químicos, mecânicos ou térmicos.

Oleoso: em algumas regiões, a textura excessivamente lisa das matérias-primas, dos tratamentos de superfície e dos agentes deslizantes usados na produção de artigos de higiene descartáveis aumenta a percepção da maciez do produto.

Efeito óptico: como a luz reflete uma fibra de nãotecido gera um efeito óptico que cria a primeira impressão em relação à maciez. As três formas principais de fibras de nãotecidos são:

  1. Fibras redondas, que tendem a refletir a luz para o lado e têm uma aparência moderadamente suave
  2. Fibras trilobais que, em geral, refletem a luz diretamente de volta, fazendo com que o nãotecido pareça mais brilhante e conferindo a máxima impressão de maciez
  3. Fibras irregulares que refletem a luz em diversas direções, criando uma aparência de não serem incrivelmente macias

Padrões: a geometria do ponto de ligação para todas as camadas de um nãotecido. Isso fornece coesão ao mesmo tempo deixando espaço para o resto do tecido ficar um pouco “felpado” e macio. O objetivo é criar pontos de ligação suficientes para garantir uma boa coesão dos tecidos, mas não em excesso para que o tecido ainda tenha uma boa dobra e maciez. Um produto típico terá de 15 a 25% da sua superfície coberta por pontos de ligação com formato de diamante ou ovoide.

Polímero: polímeros sintéticos como polietileno são frequentemente usados em higiene descartável devido à sua capacidade de dobrar e esticar, aumentando a percepção da maciez. Alguns polímeros também podem ser duros, ásperos e parecerem menos macios.

Áspero: superfícies grossas, desiguais e rígidas no produto de higiene descartável podem causar desconforto durante o uso e reduzir a maciez.

Sedoso: sensação suave e fluida de produtos de higiene descartáveis que, em algumas regiões, aumentam a percepção da maciez.

Agentes de deslizamento: partículas adicionadas nas superfícies ou nas matérias-primas para reduzir o coeficiente de atrito e melhorar a percepção de maciez em produtos de higiene descartáveis.

Suave: livre de caroços, saliências afiadas ou bordas pronunciadas. Produtos de higiene descartáveis que têm um fluxo uniforme e ininterrupto na superfície têm a aparência e a sensação de serem macios.

Classes de matérias-primas moles: são os materiais básicos a partir dos quais os componentes individuais em produtos de higiene descartáveis são feitos. Por exemplo, polímeros brutos na forma de pastilhas são fundidos e extrudados através de matrizes de fiação para serem transformadas em fibras que são produzidas por fiação contínua, via seca ou via molhada para criar uma esteira de nãotecido. Matérias-primas com propriedades moles (ou seja, menos rigidez) são frequentemente usadas para dar ao produto final um toque macio.

Ponto de amolecimento: a temperatura à qual um material amolece. O ponto de amolecimento do substrato afeta a percepção de maciez.

Fiação contínua: este processo, que normalmente envolve um polímero de alta viscosidade, cria fibras de nãotecido relativamente espessas e rígidas. Em alguns casos, as fibras são reduzidas a um diâmetro menor e colocadas em uma correia transportadora como fibras contínuas em disposição aleatória. Esta sobreposição produz estruturas mais esponjosas e ajuda a otimizar padrões de ligação para que os nãotecidos sejam projetados visando à maciez em higiene descartável.

Entrelaçamento das fibras: fibras de nãotecido são entrelaçadas para criar uma manta macia que é mais compressível, oferece maior mobilidade e permite o alinhamento parcial das fibras.

Elasticidade: fibras de nãotecido são entrelaçadas para criar uma manta macia que é mais compressível, oferece maior mobilidade e permite o alinhamento parcial das fibras.

Dureza: produtos de higiene descartáveis que não são facilmente dobrados, não têm maleabilidade ou flexibilidade e impedem o movimento do usuário não são percebidos como macios.

Tratamentos de superfície: na higiene descartável, agentes deslizantes, tais como loções ou aloe vera, são aplicados às folhas superiores do produto para aumentar a maciez.

Tátil: referente à sensação de toque ou conectado a ela.

Resistência tênsil: a resistência de um material à quebra sob tensão. Quando a resistência tênsil de um produto de higiene descartável aumenta, o nível de maciez normalmente diminui.

Termoligação: O filme e o nãotecido são pré-aquecidos logo abaixo do ponto de fusão e, em seguida, combinados e pressionados entre rolos de propulsão. Há certa penetração de polietileno nas fibras de nãotecido. Esse método de ligação proporciona boa resistência e é econômico, mas também é relativamente duro e ruidoso.

Quente: em algumas regiões, maciez está associada a produtos de higiene descartáveis que são percebidos como quentes ao toque. Este calor proporciona uma sensação confortável e segura.

Formação da manta: em higiene descartável, normalmente, a manta de nãotecido pode ser criada das seguintes maneiras:

  1. Via aérea: as fibras são acumuladas em uma manta através de um fluxo de ar sobre uma correia móvel ou um tambor perfurado onde formam uma manta orientada aleatoriamente. Esse processo cria um nã tecido compressível com mais ou menos o mesmo desempenho na máquina e na direção transversal.
  2. Cardagem: as fibras são penteadas em uma manta por um tambor giratório e uma série de tambores cobertos por fios ou dentes finos. Tal como acontece com a via aérea, esse processo cria um nãotecido compressível e fornece uma orientação de direção da máquina com máxima resistência em comparação à direção transversal.
  3. Camadas via fiação contínua e via sopro (SMMS):
  • Camadas 1: fiação contínua - O polímero é enviado através de uma extrusora antes de ser empurrado através da fieira e colocado em uma correia transportadora após o esticamento por fluxo de ar.
  • Camada 2: via sopro - O polímero é extrudado, fundido e soprado diretamente na parte superior do termossoldado que está na parte superior da correia transportadora.
  • Camada 3: via sopro - Uma segunda camada via sopro é aplicada diretamente sobre a primeira.
  • Camada 4: fiação contínua - Uma segunda camada de fiação contínua é aplicada diretamente sobre as camadas sopradas.

O resultado final são duas camadas de fiação contínua (uma na parte superior e uma na parte inferior) com uma camada dupla de fibras via sopro no meio, o que pode reduzir a drapeabilidade e parecer menos macio.

Saiba mais sobre nossos Adesivos de Higiene Descartáveise

Alcançando a maciez com soluções adesivas inteligentes

Saber mais
SOFTNESS_Achieving-Softness-With-Smart-Adhesive-Solutions.png
SOFTNESS_Achieving-Softness-With-Smart-Adhesive-Solutions.png

Terminologia inteligente para maciez em higiênicos descartáveis

Saber mais
SOFTNESS_A-Glossary-of-Important-Terms-to-Expand-Your-Understanding.png
SOFTNESS_A-Glossary-of-Important-Terms-to-Expand-Your-Understanding.png

Backsheet (ou filmes de PE): Contribuição para a maciez geral

Saber mais
SOFTNESS_Backsheet-Films-Contributing-to-Overall-Softness.png
SOFTNESS_Backsheet-Films-Contributing-to-Overall-Softness.png

Conforto e qualidade com não tecidos macios

Saber mais
SOFTNESS_Comfort-and-Quality-With-Soft-Nonwovens.png
SOFTNESS_Comfort-and-Quality-With-Soft-Nonwovens.png

Processos para alcançar maior maciez

Saber mais
SOFTNESS_Process-for-Achieving-Greater-Softness.png
SOFTNESS_Process-for-Achieving-Greater-Softness.png