Our main brands

Bostik Worldwide

Bostik around the world

top

Técnicas analíticas: técnicas analíticas são métodos científicos usados para separar e identificar compostos voláteis, e ligar diretamente cada um deles à origem de seu odor em um produto de higiene descartável. No entanto, nem todos os voláteis têm odor e nem todos os compostos geradores de odores podem ser detectados por técnicas analíticas. Em decorrência, as técnicas analíticas também podem ser acopladas a um painel sensorial para testar odores.

Fabricação do artigo: A velocidade de execução de linhas de produção de artigos de higiene descartáveis, processos de fabricação e compressão de embalagens pode reter moléculas odoríferas e causar odor ao produto.

Odor de referência do produto: O odor mínimo associado a um produto ou um intervalo de aceitabilidade de odor, que é tipicamente atribuído após a avaliação de vários pontos de dados que levam em consideração a complexidade dos processos de produção de artigos de higiene descartável. O estabelecimento de uma referência ajuda com o controle de qualidade e atenuação dos odores, caso surjam problemas.

Esfera de Odores da Bostik: Este diagrama 3D criado pela Bostik reúne 45 das moléculas odoríferas mais recorrentes encontradas no setor de produtos de higiene descartáveis, agrupando-as em nove classes dominantes. Os especialistas podem visualizar o espaço entre as moléculas voláteis/odoríferas e a maneira como elas interagem. A Esfera de Odores da Bostik também fornece aos especialistas uma linguagem comum ao se referir ou classificar os compostos voláteis encontrados em materiais de produtos, tornando-a um recurso valioso para ser usado em conjunto com técnicas analíticas e painéis sensoriais.

Padrão químico: A composição química de um determinado material, como as matérias-primas utilizadas na produção de artigos de higiene descartáveis.

Odor concentrado: Odor que foi intensificado devido ao confinamento, como o odor perceptível nos produtos de higiene descartáveis quando um pacote é aberto pela primeira vez ou decorrente de vários artigos serem armazenados em um espaço restrito, como um depósito de suprimentos.

Tendências do consumidor: São os hábitos ou comportamentos atualmente predominantes entre os consumidores. Por exemplo, os tipos de produtos de higiene descartáveis que as pessoas compram são rastreados junto com informações sobre quanto elas gastam, como elas usam um produto e como elas comunicam a outras pessoas as informações sobre um produto ou marca específica. Os fabricantes podem ajustar a aceitabilidade do odor de seus produtos de higiene descartáveis com base no feedback do cliente.

Canais de distribuição: A cadeia de empresas ou intermediários, como atacadistas, distribuidores e varejistas, que os produtos devem percorrer antes de chegar ao usuário final. O tempo entre a fabricação e o uso do consumidor pode afetar o odor dos produtos de higiene descartáveis e influenciar as percepções do consumidor.

Evocativos: Os odores específicos, como aqueles associados a produtos de higiene descartáveis antes do uso ou durante o uso, podem desencadear fortes lembranças ou sentimentos por parte de uma pessoa quando o cheiro é detectado.

Cromatografia gasosa: Esta técnica analítica é usada para separar, identificar e quantificar materiais voláteis e semivoláteis a fim de ajudar a detectar a origem do odor em um produto de higiene descartável.

Tom/resposta hedonista: O tom hedonista é o grau de agrado ou desagrado associado a um odor. A percepção do odor e as respostas hedonistas de uma pessoa a um odor podem mudar de agradável para desagradável, ou vice-versa, dependendo da intensidade do odor.

Classificação do odor: A determinação do grupo ao qual um odor pertence. A Esfera de Odor da Bostik é uma ferramenta útil para classificar os odores em produtos de higiene descartáveis.

Controle do odor: Gerenciamento bem-sucedido da intensidade e do perfil dos odores do produto antes e durante o uso de artigos de higiene descartáveis.

Atenuação do odor: As medidas que os fabricantes de produtos de higiene descartáveis tomam na tentativa de reduzir os odores dos produtos.

Percepção do odor: A maneira como um indivíduo reconhece e identifica um odor é fundamental para determinar sua aceitabilidade, especialmente para produtos de higiene descartáveis. Como os seres humanos têm mais de 300 genes dedicados ao sentido do olfato, há pouca probabilidade de que duas pessoas percebam o odor da mesma maneira.

Perfil do odor: As moléculas odoríferas específicas (e seus grupos) que contribuem para o odor geral do produto de higiene descartável.

Sinal do odor: As moléculas odoríferas percorrem o muco nasal e transmitem informações ao nervo olfativo. Se forem recebidos compostos voláteis/moléculas odoríferas suficientes, é enviado um sinal de odor para o cérebro.

Origem do odor: A origem de um determinado odor. Com do uso de técnicas analíticas e painéis sensoriais, os fabricantes podem trabalhar para identificar a origens dos odores em seus produtos de higiene descartáveis.

Estímulo do odor: A intensidade e o perfil de moléculas odoríferas que ativam o sistema olfativo.

Moléculas odoríferas: Moléculas tipicamente pequenas que podem facilmente estar presentes no estado de vapor ou gasoso, que se liga aos receptores de odor no sistema olfativo e estimula uma resposta.

Sistema olfativo: A parte do sistema sensorial humano usada para cheirar. A capacidade de cheirar vem de neurônios sensoriais olfativos localizados na parte interna alta do nariz e que se conectam diretamente ao cérebro. Cada neurônio tem um receptor de odor. Quando moléculas odoríferas são liberadas por produtos de higiene descartáveis, os receptores são estimulados e enviam mensagens para o cérebro identificando o cheiro.

Matérias-primas: Elas são os materiais básicos a partir dos quais são feitos os componentes individuais em produtos de higiene descartáveis. A compensação e a combinação de todos os materiais que compõem os produtos contribuem para o perfil geral de odor. A combinação de todos esses materiais torna difícil detectar exatamente quais materiais estão causando odor ao produto.

Painel sensorial: Um grupo de indivíduos treinados que avaliam o odor de maneira padronizada para fornecer informações sobre intensidade, descrição e resposta/tom hedonista. É necessário ter um controle como elemento de calibração. Os painéis sensoriais podem ser acoplados a técnicas analíticas para testar odores. A Esfera de Odor da Bostik também pode ajudar os painéis a "falar" uma linguagem comum ao citarem ou classificarem as moléculas odoríferas encontradas em materiais descartáveis de produtos de higiene.

Voláteis: Compostos odoríferos que atuam como estímulo e desencadeiam reações indesejadas, como irritação no nariz, olhos e garganta. É importante notar que, embora todos os compostos odoríferos sejam voláteis ou semivoláteis, nem todos os voláteis são odoríferos.

Saiba mais sobre nossos Adesivos de Higiene Descartáveise

O poder do odor

Saber mais
ODOUR-The-Power-of-Odour-in-Disposable-Hygiene.png
ODOUR-The-Power-of-Odour-in-Disposable-Hygiene.png

A referência INTELIGENTE da Bostik para odor em artigos de higiene descartáveis

Saber mais
ODOUR_A-Glossary-of-Important-Terms-to-Expand-Your-Understanding.png
ODOUR_A-Glossary-of-Important-Terms-to-Expand-Your-Understanding.png

Uma linguagem comum para descrever o odor

Saber mais
ODOUR_A-Common-Language-for-Classifying-Odor.png
ODOUR_A-Common-Language-for-Classifying-Odor.png

Identificando uma fonte de odor por meio do teste

Saber mais
ODOUR-Pinpointing-an-Odour-Source-Through-Testing.png
ODOUR-Pinpointing-an-Odour-Source-Through-Testing.png

De onde vem o odor?

Saber mais
ODOUR_Where-Does-Odour-Come-From-.png
ODOUR_Where-Does-Odour-Come-From-.png